25 janeiro 2006

Memórias e Lembranças

Agora aqui sentado, nesta pequena, modesta, simples, e, embora custe a admitir e transmitir, aqui, neste espaço, reles secretária de mesa de quarto, consigo observar, na parede frontal, a mim, um pouco, ou melhor, parte de algo do que eu já vivi. Penso, e reflicto, sobre cada uma destas fotografias e postais, e tento, ou melhor, consigo, claramente, lembrar-me de cada uma delas, e das histórias por trás delas. São viagens, passagens, momentos, instantes, sorrisos, reflexões, e tantos outros sentimentos, que agora me custam a descrever e enumerar, que ficaram eternamente gravados numa imagem, e em alguns casos, em algumas palavras. Era capaz de escolher aleatoriamente, um dos postais, e saber, até certo ponto, o porquê dele agora me pertencer, e o porquê de eu o ter aqui comigo. Tal como poderia escolher, uma fotografia, e contar, ou descrever, a sua história e o seu momento. Há umas, que já lá foram há tantos anos, e que, por momentos, são capazes de trazer tantas saudades, de como era, de como cheirava, de como sentia, de como pensava, enfim, de como era ter aquela tenra idade. Outras, mais recentes, que me mostram aquilo que hoje sou, e me fazem pensar, que daqui a tempos, poderei ser ainda mais EU, ou seja, poderei ainda encontrar algo mais do que sou hoje, e certamente o farei. Isto são memórias, não todas, nem muitas, das que se vão arrecadando, mas simplesmente algumas, algumas mais importantes que outras, mas todas elas recordações, memórias, e ainda mais, lembranças. Agora, que penso nesta palavra, vejo claramente, que são Lembranças. Lembrança de que há pessoas que contam comigo, pessoas que me querem ver seguir, e prosseguir, na minha viagem, por outros caminhos, mais adiantados. Lembranças que há lugares que partilharam comigo, e que tal como esses lugares, partilharam algo comigo, também eu guardei algo, muito importante dentro de mim, sobre esses lugares e espaços. Lembranças, de que há algo, para além das minhas certas e inúmeras dúvidas, que há de vir, e que há e haverá sempre algo mais, a encontrar e a procurar, durante esta, curta, mas longa passagem, de mais um EU, neste já repleto mundo de “EUS”.
Enviar um comentário