29 novembro 2005

Aos Interessados e Endereçados,

Aos Interessados e Endereçados,

Tal como o Tempo vai e vem, e a inspiração vem, atravessa-nos, e vai, também a arte, neste caso a escrita, vem e vai…Será assim tão complicado, estarmos sempre a adiantar e a evoluir, a nossa forma de ver esta arte, e também, claro, de a fazer? Não será a escrita, uma arte banal, onde cada um de nós, à sua própria maneira, e com o seu próprio intuito, junta um conjunto de ideias e imagens, palavras e sentimentos, que nos atravessam a mente, é verdade, a uma velocidade estrondosa, que até parece difícil de acompanhar?
Então, porque pura e simplesmente, esperar calma e descontraidamente, pela arte, escrita, dos outros? Porque não, nós próprios, juntarmo-nos também a ela, seja ela agradável, triste, boa, má, crítica, elogio, sentimento, arrependimento… E tentar, nem que seja tentar, juntar meia dúzia de palavras, com alguns sentimentos, e uma ideia que nos passe pela cabeça, e escreve-la, transmiti-la, e criar, também nós, algo tão imortal, como a própria escrita?...
Um desinteressado.
Enviar um comentário