17 julho 2004

Diário De Um...

Hoje acordei bastante mal disposto e completamente arrependido de te ter conhecido. Pensei em deixar-te completamente, mas não passou de um pensamento. Mais um daqueles que não passa à acção. Pois se fosse assim tão fácil deixar-te, acho que já ninguém te queria. Embora às vezes, seja isso mesmo, temos medo do que nos podes fazer quanto te deixarmos e por isso nunca passamos à acção. Enfim, agora que escrevo isto, no fim deste dia, o primeiro de muitos, tais com outros que já vieram, vim dizer-te, que vou-te mesmo deixar. Calmamente, e Tranquilamente, vou-te deixando até que tu estejas preparado para me abandonares completamente! Tu e Eu! Hoje, pelo menos, espero poder dizer que chegou a altura de nos separarmos... Foste um grande prazer, mas ao mesmo tempo o pior deles todos. E agora não passarás do meu passado, ou assim eu espero... Porque tu, estás em todo o lado, quer eu queira quer não, esse vai ser o meu maior desafio! Boa noite...

Santarém, 1 de Junho 2004
Enviar um comentário